Quase 80% dos estrangeiros barrados nas fronteiras de Portugal em 2019 eram brasileiros


Na comparação com o ano anterior, número de brasileiros que tiveram a entrada recusada em Portugal aumentou 38%. Cidadãos do Brasil representam um quarto de todos os estrangeiros que vivem no país europeu, diz governo. Aeroporto de Lisboa, em Portugal, durante pandemia do novo coronavírus
Rafael Marchante/Arquivo/Reuters
Postos de fronteira em Portugal barraram a entrada de 3.965 brasileiros em 2019, mostra relatório publicado na terça-feira (23) pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteira (SEF), do governo português.
O número representa 79,4% do total de pessoas recusadas no país europeu, e significa uma média de 10,86 brasileiros barrados diariamente nas fronteiras portuguesas.
Na comparação com 2018, o total de brasileiros barrados em Portugal aumentou 38,3% em um ano. É um aumento superior ao observado no período considerando todas as nacionalidades — de 3.759 para 4.995 (32,8%).
Segundo o levantamento, o maior motivo para a recusa de brasileiros é a ausência de visto válido (58,5% do total). Cidadãos do Brasil não precisam desse tipo de documento para passar até 90 dias em Portugal e outros países do território Schegen para turismo e negócio. Porém, o governo português exige vistos para estudo, trabalho ou para quem vai ficar mais de três meses.
Além disso, a falta de motivos que justifiquem a entrada em Portugal aparece como segundo maior motivo para recusas de brasileiros (36,8%). Geralmente, oficiais da fronteira verificam em entrevista rápida se o viajante comprova por que ele está entrando no país e se tem meios para se manter durante a estadia.
Os dados se referem apenas aos viajantes que passaram pelos controles de passaporte, na maioria deles no Aeroporto de Lisboa. Isso porque Portugal permite a entrada de pessoas provenientes de outros países europeus do território Schengen sem que precisem necessariamente apresentar documentos de viagem, independentemente da nacionalidade. Essas medidas, porém, ficaram em suspenso com a pandemia do novo coronavírus neste ano.
Mais brasileiros vivendo em Portugal
A capital Lisboa é a cidade que mais atrai estrangeiros em Portugal
Skitterphoto/Creative Commons
O relatório do governo português também mostra que o número de brasileiros residentes em Portugal subiu 45,5% entre 2018 e 2019. Segundo o levantamento, mais de 151 mil cidadãos do Brasil vivem legalmente no país — o que representa 25,6% do total de estrangeiros no país europeu.
De acordo com as autoridades portuguesas, o número de brasileiros é ainda maior porque ao menos 29,5% dos imigrantes italianos são nascidos no Brasil com passaporte da Itália. E ainda há brasileiros com cidadania portuguesa, que não entram no levantamento.
Considerando todas as nacionalidades, o número de estrangeiros vivendo em Portugal aumentou 51% desde 2015. Entre as razões apontadas pelo governo português, estão a segurança e estabilidade conquistadas pelo país no último ano e a procura por novos destinos dentro da União Europeia após o Reino Unido se retirar do bloco com o Brexit.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *